featured variedades

Cerveja é coisa de mulherzinha, sim!

16:23Rafaela Namorato

Uma coisa é certa: aqui nO Boteco Feminino nós gostamos de cerveja tanto quanto gostamos de moda, maquiagem, sapatos, roupas, bolsas, gente bonita e tudo o que é prazeroso nessa vida. Inclusive, uma das motivações para a inauguração dO Boteco foi justamente mostrar que mulher e cerveja combinam perfeitamente!

mulheres tomando cerveja

Acontece que infelizmente, as mulheres que gostam bem de uma boa cerveja - e é importante aqui salientar que beber bem é diferente de beber muito - ainda passam por situações, digamos um tanto preconceituosas. E em muitas das vezes esse preconceito vem também de outras mulheres.

Fato é que a cerveja é coisa de mulher, sim senhor! E está aí a história da humanidade que não me deixa mentir. As mulheres possuem uma forte influência e responsabilidade por este universo cervejeiro que muitos homens ainda juram ser só deles. Eu arriscaria a dizer que se não fossem as mulheres talvez a cerveja nem existisse!

Leia também: 5 fatos sobre mulheres que bebem cerveja!
Leia também: "Não precisa explorar mulher para vender cerveja."

Mas, para acabar de uma vez por todas com esta máxima de que cerveja é coisa só para homem, trouxemos aqui uma lista com algumas provas de que as mulheres também têm seus direitos sob essa criança!

6 fatos históricos que provam que cerveja é coisa de mulher:


1 - A cerveja foi descoberta por mulheres na Mesopotâmia, em 8.000 a.C.

2 - A deusa da cerveja é uma mulher e seu nome é Ninkasi que quer dizer "a senhora que enche a boca".
Deusa da Cerveja

3 - As Alewives eram as mulheres responsáveis pela fabricação da cerveja na Grã-Bretanha durante a Idade Média.

4 - As Sabtíem, mulheres cervejeiras na Babilônia e Suméria, nos anos 4.000 a.C., possuíam grande prestígio na sociedade e eram consideradas pessoas especiais, com poderes quase divinos.

5 -  Assim como era de responsabilidade dos homens sair para caçar, guerrear ou trabalhar, era de responsabilidade das mulheres preparar as comidas e as bebidas da família.

mulher tomando cerveja


6 - O lúpulo foi colocado a primeira vez em uma cerveja pela monge beneditina, Hildegard Von Bingen, ainda no século X.

Hildegard Von Bingen



A bem da verdade, o mundo cervejeiro é bem grande e tem espaço pra todo mundo. Por isso, nada mais justo do que aproveitarmos juntos. O que acha?

#Cheers


*Declaramos que as imagens utilizadas nesta postagem não são de autoria do Boteco Feminino/Rafaela Namorato, bem como não pertencem ao blog O Boteco Feminino. Qualquer problema ou reclamação relacionado aos direitos autorais das mesmas podem ser enviadas diretamente através do contato do blog.


You Might Also Like

0 comentários

Deixe seu comentário. Ele é muito importante para nós!

Snapchat: @obotecofeminino

Snapchat: @obotecofeminino

Arquivo do blog

Formulário de contato